Saiba como não confundir custo e despesa!

Quando se pensa em custo e despesa pode ser fácil confundir e pensar que ambos podem ser a mesma coisa, o que não é verdade. Então, o que é custo e o que é despesa? 

Para entender de vez o que difere um do outro, precisamos saber o conceito de custo e o conceito de despesa, além de inserir exemplos que simplifiquem o entendimento de cada um, fazendo possível que esses conceitos sejam aplicados no dia a dia, seja num ambiente de trabalho ou em casa.

O que é custo e despesa?

Numa empresa, o custo e a despesa são os gastos que ela possui. Apesar de serem os gastos no geral, os dois possuem diferentes conceitos. 

Saber a diferença desses conceitos é de suma importância para a empresa, pois isso fará com que os relatórios contábeis da empresa estejam classificados da forma correta, fazendo com que os resultados sejam crescentes.

O que são gastos?

Gasto é todo desembolso que uma empresa arca para obter um serviço ou produto que geralmente promete um retorno financeiro. O gasto só existe no momento em que há reconhecimento contábil da empresa sobre a dívida assumida. 

Exemplo: o valor da mão de obra do último mês de uma empresa.

Após definir de maneira direta o que são gastos, agora podemos melhor entender o que é derivado dos gastos, isto é, o custo e a despesa. 

Qual a definição de custos?

O conceito de custo de acordo com a NPC 2 do Instituto dos Auditores Independentes do Brasil (IBRACON):

“Custo é a soma dos gastos incorridos e necessários para a aquisição, conversão e outros procedimentos necessários para trazer os estoques à sua condição e localização atuais, e compreende todos os gastos incorridos na sua aquisição ou produção, de modo a colocá-los em condições de serem vendidos, transformados, utilizados na elaboração de produtos ou na prestação de serviços que façam parte do objeto social da entidade, ou realizados de qualquer outra forma.”

Ou seja, custos são os gastos de uma empresa com produtos ou serviços utilizados para produção de outros produtos ou serviços.

Quando um preço da fabricação de um produto é estabelecido, é possível estabelecer seu preço de venda. Para que haja lucro, o preço da venda deve ser superior ao preço de fabricação, ou seja, o preço final do produto deve ser a soma do preço de fabricação com o preço do lucro que deseja ser obtido. 

Tipos de Custos

Agora que já sabemos a definição de custos, é também importante saber que há mais de um tipo de custo. Vamos elencar alguns e te explicar de forma direta como ele se caracteriza.

  1. FIXO

O Custo Fixo é aquele que está presente mensalmente nas contas da empresa. Apesar de ser fixo, ele não necessariamente terá o mesmo valor mensal.

Como exemplo desse custo, podemos citar o salário mensal dos empregados de uma empresa.

  1. DIRETO

O Custo Direto são todos os custos que estão relacionados aos produtos e serviços que são comercializados pela empresa, sendo assim, é o custo de maior impacto no valor final calculado para venda.

Como exemplos desse custo, podemos citar a matéria-prima que a empresa utiliza e a mão de obra. Por se tratar de um custo altamente importante para o funcionamento da empresa, é classificado como um custo mais fácil de se identificar e acompanhar.

  1. INDIRETO

O Custo Indireto não está de forma direta conectado com o propósito final da empresa, contudo, continua sendo importante para o funcionamento da mesma. 

São exemplos desse custo serviços como luz, internet, água, segurança, limpeza, entre outros. 

  1. VARIÁVEL

O Custo Variável, como o próprio nome diz, é aquele que poderá sofrer alterações de um mês para outro. 

Por exemplo: se os lucros da empresa estão em baixa, é possível diminuir a quantidade e a constância em que a matéria prima é adquirida.

Depois de entender cada tipo de custo, na próxima etapa, vamos entender as despesas. 

O que são despesas?

As despesas de uma empresa são os gastos relacionados à manutenção da mesma. Apesar de terem sua importância, são menos necessárias que os custos. 

É importante saber que as despesas não têm relação direta com o produto final, são basicamente os gastos administrativos, ou seja, gastos indiretos com a produção e que em geral, os gestores da empresa buscam cortar ou reduzir a fim de ganhar lucratividade em uma alta produção. 

São exemplos de despesas: salários do setor administrativo, comissões de vendas, etc.

Classificação de Despesas

Assim como os tipos de custos, as despesas possuem classificações, com a intenção de controlar o gasto mensal necessário.

  1. REGULAR

A Despesa Regular é a despesa já prevista pela empresa, aquela em que se sabe que o custo é sempre o mesmo assim como sua constância. 

Os salários administrativos já citados, aluguéis e impostos são exemplos desse tipo de despesa.

  1. EXTRAORDINÁRIA

A Despesa Extraordinária é o oposto da Despesa Regular. Ela ocorre sem qualquer tipo de previsão e preparação, de forma aleatória.

A substituição de um novo aparelho que quebrou e uma possível multa ou gasto com algum processo são exemplos dessa despesa.

  1. FIXA

Assim como os custos fixos já citados, existem as Despesas Fixas, são despesas parecidas com as despesas regulares, já que também é uma despesa esperada pela empresa de forma fixa, contudo, são independentes da quantidade de trabalho e horas utilizadas. 

Por exemplo: salário dos colaboradores (sem contar horas extras), seguros e pacotes de serviços de comunicação.

  1. VARIÁVEL

A Despesa Variável de uma empresa é a despesa que pode oscilar seus valores de um mês pro outro, baseadas nas horas trabalhadas ou desempenho da equipe, ou no consumo e utilização de serviços pagos pela empresa.

Por exemplo: horas extras dos colaboradores, bônus salarial por algum feito, comissões por vendas e a conta de água e luz.

Agora que entendemos o que é custo, o que é despesa e classificamos ambos, é preciso explicar a importância dessas classificações.

Qual a importância de se classificar corretamente os gastos?

Para que se tenha uma empresa saudável em números e qualidade, se faz necessário que haja uma classificação correta dos gastos. É uma prática considerada fundamental para quem deseja ver sua empresa crescer.

Através da classificação assertiva, se tem um entendimento aprofundado das movimentações da organização, sendo possível obter um retorno do que está indo no caminho certo, através de análises mais complexas e corretas.

Vamos supor que uma empresa de tecidos precisa fazer corte de algum gasto para que não entre no vermelho. Se o gestor entender bem a classificação de seus gastos, vai saber que ao reduzir os custos de produção de seus tecidos, poderá correr o risco de perder a qualidade em sua mercadoria, nesse caso, a melhor escolha seria reduzir as despesas, pois isso a princípio, não traria um impacto direto em seu produto.

Para que haja mais segurança e assertividade na análise, é aconselhado que toda empresa conte com um programa ou aplicativo de gestão financeira, onde seja possível de forma prática e rápida, ver todo o histórico dos custos e despesas do negócio.

O que são perdas para uma empresa?

Para o gestor de um negócio, é necessário saber lidar com as perdas financeiras que ocorrem ocasionalmente.

Diferente dos custos e das despesas e apesar de parecida com a despesa extraordinária já citada, as perdas financeiras são os gastos que a empresa precisa fazer sem esperar um retorno financeiro. São os prejuízos que podem acontecer a qualquer momento, isto é, dinheiro jogado fora. 

Um produto vencido e a compensação de um acidente de trabalho são exemplos de perda financeira para o negócio. 

Concluindo

Se você chegou até aqui, significa que aprendeu a não confundir custo e despesa através de conceitos simplificados, com exemplos práticos e sem enrolação.

Você também aprendeu os tipos de custos e a classificação das despesas, que apesar de terem muito em comum, também possuem diferenças essenciais que todo gestor de empresa precisa saber a fim de conduzir seu negócio com mais preparo e com menos riscos.

Que tal saber ainda mais sobre gestão financeira? Temos ótimos conteúdos sobre o assunto em nosso blog. Leia mais:



Deixe uma resposta