Guia Completo: Como Fazer uma Pesquisa de Clima Organizacional

Guia Completo: Como Fazer uma Pesquisa de Clima Organizacional

Você sabia que dentre as 26 causas para alguém ser feliz no seu trabalho, as quatro primeiras são relacionadas com a experiência pessoal, colegas e líderes? Pois bem, uma Pesquisa de Clima Organizacional vai lhe proporcionar saber como esses e diversos outros fatores são na vida de seus colaboradores.

Visto isso, empresas dos mais variados segmentos têm buscado entender cada vez mais como está o clima dentro da organização, a fim de que seus funcionários se sintam bem e tenham suas necessidades atendidas, visando impulsionar o resultado individual.

Para saber mais sobre a importância de uma Pesquisa de Clima Organizacional basta clicar aqui.

PASSOS PARA COLOCAR UMA PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL EM PRÁTICA!

Foi pensando nesse contexto que a FCAP JR. Consultoria desenvolveu um guia prático com diversos direcionamentos para executar uma Pesquisa de Clima Organizacional que consiga levantar o máximo de insumos possível. Abaixo, listamos algumas dessas principais práticas:

1) Planejamento

Antes de tudo, deve-se estudar a fundo sobre esse tipo de pesquisa: entrar em contato com pessoas que tenham experiência no assunto, sempre trazendo para realidade cultural da sua empresa. Também é importante pressupor alguns problemas que podem surgir com o andamento da pesquisa e saber onde buscar a solução para eles.

2) Garantir a sinceridade dos stakeholders

Para a pesquisa ser bem sucedida, é fundamental que as respostas sejam as mais fidedignas possível. Para isso deve-se seguir algumas práticas:

– Não pedir o nome: o funcionário se sentirá mais aberto a ser sincero caso ele responda a pesquisa de modo anônimo.

– Colocar a maioria dos funcionários para responder ao mesmo tempo: todos, se possível.

Não estipular o tempo em que deve ser respondido: deixar todos à vontade.

– Fazer um Workshop & Sensibilização para conscientizar os funcionários da importância que a pesquisa tem e as melhorias que ela poderia trazer no futuro.

3) Metodologia

Definir como será a Pesquisa quanto ao número de questões (cerca de 50 é o mais indicado), se as perguntas serão discursivas ou de múltipla-escolha (é recomendado o maior número de questões abertas possível e comentários nas questões de múltipla- escolha), qual a ferramenta de aplicação; dentre outras variações.

Sempre é importante deixar claro de que não existe uma metodologia perfeita que pode ser executada em qualquer organização. Cada empresa possui uma realidade distinta e, por isso, deve-se estudar diferentes métodos para adequá-los ao formato do seu negócio.

4) Elaborar o Questionário

A elaboração do questionário é um dos pontos cruciais para o sucesso da Pesquisa de Clima Organizacional. Para estruturá-lo, deve-se pensar em certos critérios, dos quais listamos alguns abaixo:

  • Pedir na pesquisa a área de atuação do colaborador para entender se é um problema geral ou específico de um setor.
  • Perguntar sobre o espaço físico no qual trabalha, o que pode melhorar, algo como iluminação ou tipo de assento, divisão do espaço…
  • Perguntar sobre remuneração e demais benefícios.
  • Se a pessoa recebe as informações e ferramentas necessárias para realizar seu trabalho.
  • Perguntar sobre a cultura de reconhecimento na empresa.
  • Identificação com cultura.
  • Relacionamento com o líder e com grupo.

5) Contato com Stakeholders

Informar sobre a Pesquisa a todos os colaboradores, lembrando-os da importância e do sigilo quanto à coleta de dados. Esse ponto é muito importante, uma vez que a qualidade das respostas depende exclusivamente do quanto os funcionários estão à vontade e confortáveis em responder o questionário. Esse alinhamento deve ser feito, preferencialmente, pelos líderes da organização.

6) Aplicação do Questionário

Colocar para os membros responderem. Nessa fase, é importante observar de que forma essa pesquisa deve ser feita, levando em consideração o público que irá respondê-la. Na FCAP JR. Consultoria, por exemplo, realizamos através de uma pesquisa online, criando um formulário e o compartilhando com todos os membros. No entanto, esse modelo pode não ser o ideal para empresas com outras realidades. Por isso, é preciso compreender qual o meio que poderá captar as respostas de uma forma mais  eficiente e fidedigna possível.

7) Análise dos Dados

Juntar as informações obtidas na Pesquisa, cruzando os dados coletados (pode-se utilizar o Excel para ajudar na tarefa). No cruzamento, deve-se considerar fatores como área de atuação do funcionário e o tempo de empresa. Comparar o resultado com outras Pesquisas de Clima Organizacional realizadas no passado também gera muitos insumos e é uma prática muito comum e eficaz.

8) Planos de Ação

Se o membro for sensibilizado e responder de forma fidedigna ao questionário ele vai esperar melhorias na empresa. Assim, deve ser esclarecido com todos os colaboradores quais foram os planos de ação, caso existam, pensados para resolver cada uma das problemáticas levantadas na pesquisa.

Esse ponto é muito importante para conseguir a colaboração de todos os funcionários em uma Pesquisa de Clima Organizacional futura.

 

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Se você chegou até aqui é porque você compreendeu a importância de rodar uma Pesquisa de Clima Organizacional dentro da sua empresa. Lembre-se sempre de três pontos: engaje os membros, monte planos de ação e coloque-os em prática.

De nada adianta estruturar uma Pesquisa de Clima Organizacional com potencial de levantar uma série de insumos se essas informações não são utilizadas de uma boa forma. Afinal, qualquer organização depende de 3 variáveis: Pessoas, Processos e Estratégias. Caso as pessoas que planejam a estratégia ou as que a põe em prática por meio dos processos não estiverem em, o resultado da empresa será comprometido.



Deixe uma resposta